Criatek 2018 | Filipe Cunha

Criatek 2018 | Filipe Cunha

O processo de candidatura de Aveiro a Capital Europeia da Cultura será precedido, em 2018, com a elaboração do Plano Estratégico para a Cultura, com um horizonte temporal de 10 anos.

 

É a primeira vez que se faz em Aveiro um plano para a Cultura com esta amplitude e ambição.

Este trabalho não se centra exclusivamente na área cultural, mas tem como âmbito as relações da cultura com outros sectores da sociedade, como a educação, a inclusão social, a economia, a tecnologia, o ambiente urbano e o desenvolvimento sustentável.

O grande objetivo deste processo consiste no aumento da participação cultural dos aveirenses, aumentar o seu envolvimento em atividades e experiências culturais e criativas, melhorar as condições de trabalho dos artistas e dos criadores e, como resultado, melhorar as condições de vida e aumentar a atratividade nacional e internacional da cidade e região de Aveiro.

 

O Plano estratégico assenta em doze valores de partida:

  • Participação

  • Acessibilidade

  • Educação

  • Criação e produção

  • Transdisciplinaridade

  • Diversidade

  • Sustentabilidade

  • Espaço Público

  • Economia

  • Digital

  • Comunicação

  • Internacionalização

 
Festival dos Canais 2018 | DR

Festival dos Canais 2018 | DR

Metodologia

 

Fase 1 | Investigação e mapeamento

Tem como objetivo o estudo e a caracterização do atual sistema artístico e cultural de Aveiro, através da realização de planos e documentos estratégicos, de análise estatística e bibliográfica e da avaliação dos hábitos e consumos culturais, tanto locais como regionais.

Fase 2 | Envolvimento e participação

Paralelemente à fase de Investigação e mapeamento, será dado início ao processo de envolvimento e participação dos agentes individuais e coletivos com participação ou interesse no sistema cultural.

Trata-se de um processo aberto à participação não só das entidades públicas, mas, igualmente, dos artistas e criadores, das associações, do sistema científico, das escolas, das empresas, dos grupos informais de cidadãos, dos média e dos cidadãos individualmente.

Para tal, o processo prevê a realização de apresentações, conferências, entrevistas, workshops e grupos de trabalho sectoriais (música, artes performativas, artes visuais, cinema e audiovisual, educação artística, literatura, museus e património, indústrias criativas, media digitais e arte urbana).

Será também lançado um apelo à participação de todos os aveirenses em inquéritos presenciais e em plataformas online, assim como a sua participação em momentos informais.

Fase 3 | Partilha de resultados preliminares e revisão de propostas

Realização de sessões públicas de discussão das propostas.

Fase 4 | Divulgação do plano

Publicação física e online do plano.